Assistindo: “Stranger Things”

strange-things-poster.jpg
Imagem extraída do site imdb.com

Todo mundo (ou quase…) nas timelines da vida está falando da nova série da Netflix, Stranger Things, que teve seus episódios da primeira temporada todos disponibilizados no dia 15 de Julho. Pois, movida pelo burburinho do pessoal falando da ambientação oitentista da série (criada pelos gêmeos Matt e Ross Duffer, que assinam como Duffer Brothers – também dirigiram seis dos oito episódios), resolvi ver.

Sabe aqueles filmes que passavam no Cinema em Casa, do SBT? Pronto, Stranger Things me lembrou muito a programação de filmes para TV que eu via quando era criança, antes do Programa Livre ou das novelas mexicanas, principalmente do ponto de vista estético (a fotografia me chamou muito a atenção nesse sentido). O plot também lembra muito aqueles filmes, principalmente o núcleo adolescente que faz farras que acabam em tragédia e a polícia entra no meio. Também lembrei um pouco de Arquivo X, em uma ou outra cena.

A trilha sonora era o que meus amigos que já viram a série mais comentaram, por motivos óbvios: basicamente tudo o que fazia sucesso no começo dos anos 1980 (o ano em que a história se passa é 1983) está lá. E preciso compartilhar que no final do terceiro episódio, toca Heroes de David Bowie, e isso me deixou emocionada (ou é a TPM, ou o negócio foi feito pra arrancar lágrimas mesmo!)

Personagem favorita: amo a Eleven (Millie Bobby Brown)! (Outra observação que preciso compartilhar: no primeiro episódio, achei que Eleven fosse um menino >_<)  O elenco todo é bom, mas essa menina é especial.

Até agora, assisti a cinco dos oito episódios (cada um tem aproximadamente 50 minutos). A narrativa é ágil e percebi algumas soluções não muito óbvias no desenrolar do caso do desaparecimento do Will Byers (Noah Schnapp). Não posso dizer quais são, porque aí já seria spoiler, mas digo que eu pensava uma coisa e o que rolava era totalmente diferente.

O sucesso aqui no Brasil vem sendo grande e não é mesmo à toa. Quem gosta de atrações ambientadas em outras décadas e/ou com pegada de thriller, vai gostar, 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s