Minhas heroínas da música

Há alguns meses, lá no Superela, escrevi um texto indicando algumas músicas da Bruna Caram que fazem parte da minha lista “levanta-moral”, “limpa-fossa music”, essas coisas. Atualmente, ela é uma das minhas cantoras favoritas, mas não é a única, claro. Tenho uma pequena lista de cantoras favoritas, que chamo de “minhas heroínas”, e nesse post resolvi compartilhar um pouquinho de cada uma delas com vocês.

1. Joyce Moreno

Só fui virar fã da Joyce lá pelos meus 19 anos, quando descobri por acaso um dueto dela com Beto Guedes cantando Rio Doce. Antes, em mil-novecentos-e-eu-era-pirralha eu tinha ouvido Clareana no rádio, como praticamente o Brasil inteiro, mas não tinha dado muita importância.

Gostei da voz e fui atrás de conhecer a discografia dela. Lembro que eu estava em uma lan house (oh, tempos sem Internet em casa!) e ouvi A Banda Maluca, Gafieira Moderna Tudo Bonito. Pronto, virei fã em duas horas de lan house, aproximadamente. Nessa época, até o corte de cabelo dela eu adotei!

joyce_moreno.jpg

De lá pra cá, a admiração só cresce. E a coleção também: discos, livro, DVD. Só falta ir a um show. Uma semana depois do show do Aerosmith, ela esteve em Recife tocando com João Bosco e Toquinho em um um show em homenagem a Tom Jobim. Mas a bonita aqui soube em cima da hora, logo, não deu para ir. 😦 Mas tudo bem, ficamos de olho nas próximas apresentações.

Infelizmente, Joyce não é tão conhecida do público brasileiro, mas na Europa e Japão, é um sucesso! Os álbuns dela são inclusive lançados primeiro lá fora (pela Far Out Recordings) e depois, vem para o Brasil.

Agora que estou aprendendo violão, um dos meus objetivos é tocar algumas músicas dela – Clareana eu já toco. Quando eu crescer quero ser assim!

2. Leila Pinheiro

leila.jpg

Essa já é minha favorita desde criança! Quando mudei de escola, comecei a fazer viagens diárias para Recife. Numa dessas, ouvi Catavento e girassol e me apaixonei, mesmo sem entender a letra direito.

Meu tio tinha uma fita com músicas de Leila, Maria Bethania e Zizi Possi. Um dia, voltando da escola, tomei posse da fita lindamente e nunca mais ninguém soube dela, ficou no meu walkman, e eu a ouvi até que a fita quebrou – e eu remendei, para ouvir mais um pouquinho.

Um momento mágico: Joyce Moreno e Leila Pinheiro cantando Essa Mulher no DVD de Joyce em comemoração aos 40 anos de carreira.

Um tesouro: o EP Por onde eu for, autografado. Esse foi o lançamento mais recente dela, via campanha de crowdfunding, do qual participei (gosto desse negócio de crowdfunding, gente, já participei de uns quatro, me chamem que eu vou!)

3. Leny Andrade

leny.jpg

Outra que eu amo desde a infância, e aí é desde a infância mesmo! Antes de me encantar com a voz da Leila Pinheiro no carro enquanto ia para a escola, havia Leny cantando Homenagem ao malandro na rádio (acho que era a Tribuna FM, de Recife). Uma lembrança da infância tão forte pra mim quanto a propaganda da Adroaldo Tapetes Persas, hoje Adroaldo Tapetes do Mundo, na mesma emissora, ou qualquer música do Belchior, ou a fita VHS da Barbie e os roqueiros – como veem, tive uma infância bem eclética em termos de entretenimento.

Cresci, descobri outros músicos, e esqueci um pouco de Leny. Até que a reencontrei, em um disco feito em parceria com César Camargo Mariano, chamado Nós. A versão deles para Tristeza de nós dois é uma das melhores versões dessa música (talvez perdendo apenas para a versão de Joyce no álbum Raiz).

Só perde para um álbum inteiro dela com o guitarrista Romero Lumbambo, chamado Lua do Arpoador, onde constam versões deliciosas de Influência do Jazz (Carlos Lyra), Aqui, Oh! (Toninho Horta/Fernando Brant) e Desenredo (G.R.E.S. Unidos do Pau Brasil) (Ivan Lins/Gonzaguinha). A propósito, Leila Pinheiro também regravou essa última, juro que não sei qual é a minha  versão favorita.

4. Dorota Miskiewicz

dorota.jpg

Conheci Dorota pesquisando no Wikipedia. Joguei “polish singers” no Google, fui ouvindo um monte de gente, mas quando cheguei nela, parei tudo o que estava fazendo. Foi por causa dela que acabei descobrindo Grzegorz Turnau, meu cantor polonês favorito.

E esse vídeo foi o culpado.

Eles participam de vários trabalhos um do outro – e como falei em um dos posts anteriores sobre os shows que pretendo ver um dia, existe uma boa chance de ver os dois ao vivo ao mesmo tempo, já que a parceria não se resume aos estúdios. O álbum 7 Widoków w drodze do Krakowa (7 pontos de vista no caminho para a Cracóvia), do Turnau, tem cerca de metade das faixas com participação de Dorota. Inclusive ela participou das fotos promocionais do álbum e participa dos shows também.

dosia-grzegorz.jpg
Foto: Rafał Masłow, para o site oficial de Grzegorz Turnau

Ano passado, Dorota lançou um dos seus trabalhos mais bonitos: Piano .PL. A faixa de abertura do álbum já é uma joinha, uma versão de Krótka bajka, do… Grzegorz Turnau.

5. Basia Trzetrzelewska

Basia.jpg

Apesar de ser polonesa também, não cheguei à Basia na minha pesquisa por músicos poloneses. Ela não canta em sua língua mãe (salvo um trechinho final de Copernicus), e seu estilo é mais puxado para a bossa nova, eu diria que ela é a mais brasileira das cantoras polonesas, tamanha a influência que a gente percebe na obra dela. A música que me apresentou a Basia foi Astrud, uma homenagem a Astrud Gilberto.

Sua produção fonográfica é pequena, e dos álbuns lançados, o meu favorito é o The sweetest illusion, que já ganhou resenha aqui no blog.

O estilo da Basia me inspira muito quando estou cantando. Acho que ela tem um jeito legal de cantar, sem economia, sabe?

Tem muitas outras cantoras que eu gosto, mas essas quatro não podem faltar nas minhas listas de favoritas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s