Crushes musicais da semana

Tem dias que a gente se agarra com uma música e vai com ela até que o disco arranhe, né? Como hoje praticamente não rola de ouvir discos (aquela música “no toca-fitas do meu carro” hoje não seria composta porque mal se ouve CD em carro, e fitas já não mais existem no nosso cotidiano, embora ainda encontremos à venda por aí…), hoje a gente escuta as músicas favoritas até enjoar ou outra playlist arrebatar nosso coração.

Hoje eu gostaria de compartilhar com o leitor que chegar até aqui, seja via Google ou pelo leitor do WordPress (um beijo pros seguidores!), essa pequena lista de música que tenho ouvido demais nos últimos dias. Quem sabe, você não é peg@ por alguma dessas músicas também e fica ouvindo no repeat que nem eu. 😉

1. Moonlight Densetsu (a música de abertura de Sailor Moon): eu tinha essa música (e outras da trilha do anime) gravada em um CD da minha enorme coleção de CDs gravados em casa com uns MP3 que eu pesquisava (tem umas pérolas e umas bizarrices na minha coleção, digo logo!) e embora não tenha sido uma grande fã desse anime na infância, eu gosto das músicas. Ouvi com gosto durante o expediente.

2. Cha la, head cha la (abertura de Dragon Ball Z quando passava na Band): ó as referências da pessoa… Bem, Dragon Ball sim, é um anime que eu ainda curto (até o Z apenas) e essa música especificamente é pra mim a melhor abertura de anime da vida. Eu fico emocionada, os outros fãs devem ficar também. Essas duas músicas (mais o tema do início da saga) encontrei no Spotify, em um álbum chamado 3×1 Manga i Anime. Tem outros temas bem legais por lá, de animes que não conheço.

3. Canção do exílio domiciliar (Jay Vaquer): Jay Vaquer faz parte da trilha sonora da minha adolescência. Passei um tempo sem acompanhar a carreira dele, mas graças a uma playlist sugerida pelo Spotify, voltei a ouvi-lo. Essa música, a propósito, quase me faz chorar… :’)

4. Legítima defesa (Jay Vaquer): é do mesmo álbum de Canção do exílio domiciliar (o álbum chama-se Canções de exílio e foi lançado ano passado). Feat. Megh Stock, essa é a continuação de Estrela de um céu nublado (registrada em Formidável mundo cão, de 2007) e fica melhor ainda se ouvir as duas em sequência. É infinitamente mais legal que Faroeste caboclo e A saga de um vaqueiro juntas, vai por mim. Devia virar longa metragem, série, sei lá! Inclusive me inspirou a escrever a conclusão de uma história que estava esquecida nos meus drives da vida, embora a história contada na música não tenha uma grande relação com o que eu estava escrevendo, mas deu um estalo.

5. A new day (Dave Holland): outro que fez parte da trilha sonora do finalzinho da minha adolescência, quando comecei a me interessar por jazz e coisa e tal. Naquela época eu só conhecia Ario, da Dave Holland Big Band, e já era apaixonada. Só mais recentemente é que consegui me aprofundar mais na discografia do baixista e incluí essa música na minha playlist de corrida (em tempo: parei de correr por causa do tempo curto e das chuvas e hoje só danço e faço pilates, e tá de bom tamanho por enquanto). Ficou esquecida na playlist, mas hoje a recuperei e é minha música preferida do Holland agora.

E esse foi meu top 5 da semana, montado em apenas 3 dias, haha. Semana que vem tem mais (isso se eu não estiver ouvindo as mesmas músicas ainda…)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s