“Cafeína” vem aí!

Agora que terminou “A Casa de Chá” (online para quem quiser começar a leitura agora), vamos começar uma nova publicação: enrolei, enrolei, mas está na hora de Cafeína ir para o povo!

Design sem nome

A ideia era publicar no primeiro trimestre de 2019, direto na Amazon em formato e-book, tudo certo. Mas ao longo desses meses, mudei de ideia e resolvi liberar capítulos semanais no Sweek (como disse em algum desses posts anteriores, gostei da experiência), com uma novidade: Quem gosta de ouvir podcasts de ficção vai poder acompanhar os episódios! Aguardem links. 😉

“A Casa de Chá” e seus personagens: Eduardo

Para finalizar essa série de perfis de personagens (e junto com o último capítulo da história, que está no ar no Sweek), apresento-vos Eduardo!

Ele parece ser uma pequena participação na história, por ser noivo da Marcela e estabelecer o conflito com relação à casa onde vão viver pós casamento (se é que sai algum casório aí) e as falhas de comunicação. Eduardo é um sujeito que começa meio misterioso, mas vai mostrando suas camadas com o desenrolar da história. É um tanto teimoso, passional e pode abrir a galeria de boys lixo deste blog (só com boys lixo fictícios, deixando bem claro).

Não era bem a intenção classificá-lo como um boy lixo, mas acho que fechar negócio de compra de casa sem consultar a noiva, não considerar seus sentimentos, projetos e vitórias (ainda que mínimas) é bem sinal de boy lixo, né não? E a coisa ainda piora… Mas para dizer se concordam comigo ou não, só lendo “A Casa de Chá” desde o capítulo 1. 😉

“A Casa de Chá” e seus personagens: Augusto

O irmão mais novo de Francis aparece em “A Casa de Chá” com ares de mocinho romântico. Justamente por fazer par com Clarice. Mas antes de se envolver com ela, teve um rolinho com Virgínia, quando ambos faziam faculdade de gastronomia. Quando ele entra na história de “A Casa de Chá”,  ele é o chef do Bistrô Alecrim, em Buritizais (cidade vizinha a Capoeirais, onde acontece a trama) e acaba de perder o pai. Assim como seu irmão mais velho, Augusto tem uma pontinha de ousadia na sua personalidade. 😉

“A Casa de Chá” e seus personagens: Francis

Depois de passar pelas personagens femininas, um breve perfil de um dos meus personagens masculinos favoritos não só nessa série, mas dentre todos os personagens masculinos que já criei na vida!

Design sem nome

(A propósito, A Casa de Chá chega ao último capítulo nessa sexta-feira e nos próximos dias vou postar aqui e no twitter sobre a próxima publicação – estou adorando publicar um capítulo por semana! <3)

Sobre Francis: é um dos netos de Angélica – a vovó que dá o pontapé inicial da história – economista e vive na Alemanha. Viúvo e pai de dois filhos gêmeos, os ainda pequenos Leon e Valentina. Fun fact: a primeira webnovela que escrevi (À imagem e semelhança, publicada em 2007 e não mais disponível online, pelo menos por ora) era protagonizada por irmãos gêmeos chamados Leon e Valentina. Ou seja, a escolha dos nomes dos personagens foi 100% baseada na autorreferenciação! 🙂

Francis é considerado um rival de Geórgia. Ambos estudaram juntos e viviam competindo (ou será que não?). Dedica-se à carreira acadêmica e só volta ao Brasil quando seu pai morre e surge a história da casa de chá que seria de sua avó, com quem praticamente nunca teve contato. É também um cara charmoso e um bocadinho ousado. Pode ser que, assim como aconteceu com Geórgia, ele volte em outros textos, quem sabe…?

“A Casa de Chá” e seus personagens: Marcela

Com vocês, mais uma personagem da série em publicação no Sweek:

Marcela é a única do quarteto que está comprometida quando a história começa. Noiva de Eduardo, o relacionamento está meio complicado e as “rachaduras” na estrutura da relação começam a surgir na hora de decidir coisas como a casa em que vão viver. E estes não serão os únicos problemas do casal…

Mas para saber o que vai rolar, só lendo os capítulos! Chega no link! 😉

“A Casa de Chá” e seus personagens: Virgínia

Já no primeiro capítulo de “A Casa de Chá”, Virgínia mostrou que é a mais brava do grupo. Não parece à primeira vista ter as mesmas características de Geórgia, mas definitivamente Vi não foge da briga, principalmente quando é para defender a própria integridade ou a das amigas. A gastrônoma ajuda os irmãos no bar administrado por eles, mas não é valorizada por eles e vê no projeto de reativação da velha casa de chá a grande chance de ascender na carreira, ser valorizada.

Para saber mais sobre Virgínia e companhia, leia a série “A Casa de Chá”!

“A Casa de Chá” e seus personagens: Clarice

Mais um post da série “A Casa de Chá” – se você não começou a ler ainda, comece! 😉 Hoje, trazendo o perfil da personagem Clarice.

Ela é a mais romântica do grupo, segue procurando pelo grande amor de sua vida no Tinder, que ela considera a melhor ferramenta para encontrar romance, enquanto moradora de uma cidade interiorana. Até que ela encontra alguém por quem se apaixona, o Augusto (mais informações sobre ele nos próximos posts). Por enxergar a vida com as lentes cor-de-rosa e querer o amor romântico a todo custo, ela pode parecer a mais desfocada dos planos empreendedores do grupo.

Alguém aí se identifica com os desejos de Clarice?